10 coisas que você precisa saber sobre a Fáscia!

10 coisas que você precisa saber sobre a Fáscia!

10 coisas que você precisa saber sobre a Fáscia!

Alguma vez você já ouviu falar da fáscia?

Se você não é um profissional do movimento ou um praticante ativo de exercícios físicos a probabilidade de não conhecer este tecido que reveste todo o nosso corpo é muito grande. Afinal, até pouco tempo atrás este tecido que envolve nossos músculos, órgãos e ossos não era considerado importante.

Porém, após uma série de estudos, cientistas compreenderam que em qualquer atividade que desenvolvemos no nosso dia a dia – seja no trabalho ou no treino – este tecido é fundamental para que nosso corpo entre em ação de forma segura e saudável!

Quer incluir o treinamento fascial na sua rotina? Confira os principais motivos indicados pela idealizadora do método MOVE FLOW, Fernanda Avancini, para incluir os exercícios fasciais nos seus treinos e nos treinos dos seus alunos:

1. A Fáscia conta a nossa história!

Roupa interna que recobre todas as suas estruturas fazendo com que elas se comuniquem, a fáscia conta a nossa história, afinal, este sistema onipresente em nosso corpo é capaz de se alterar de acordo com nossos níveis de estresse, por exemplo.

2. A Fáscia nos conecta por inteiro: da cabeça aos pés, de mão a mão!

No ensino escolar somos apresentados ao corpo humano como sendo uma estrutura composta de peças isoladas, no qual cada órgão e cada estrutura nervosa encontram-se separadas. Porém, o nosso corpo é um todo único e funciona de forma integrada.

3. A Fáscia tem a capacidade de se moldar!

É isso mesmo, se passarmos 50% do nosso tempo sentados ou deitados, nossa fáscia irá se moldar a esta posição.

Isso quer dizer que a Fáscia precisa de novos estímulos para se adaptar a variadas atividades do dia-a-dia! Portanto, faça estímulos novos para tornar seu sistema fascial muito mais resiliente!

4. Treinar a fáscia pode melhorar a respiração e vice-versa!

Uma respiração mais consciente e relaxada é consequência de um corpo com as tensões em equilíbrio. Boa parte dos sintomas que apresentamos são reflexo direto de uma respiração encurtada e, neste sentido, uma respiração expandida é capaz de melhorar significativamente o nosso sistema neuromiofascial!

5. Estimular a fáscia é estimular os fluídos internos!

A fáscia tem em sua composição substâncias fluídas que auxiliam o corpo a ter maior lubrificação, e sabe por que isso é importante? É simples: uma fáscia rígida, é uma fáscia grudada que não consegue se expandir e deslizar.

Assim, é preciso hidratar a fáscia através da geração de movimentos que ajudem a lubrificar os fluídos internos!

6. A Fáscia nos diz que deslizar é preciso!

Muitos desequilíbrios são o resultado de um corpo rígido que nos gera a sensação de estar “travado”. Assim, quando estimulamos movimentos de deslizar a sua Fáscia fica feliz e o seu corpo livre e muito mais leve!

7. Estimule a conexão miofascial!

A transmissão de forças entre músculos é conectada por trilhos anatômicos. Ou seja, o nosso corpo é mapeado por linhas que transmitem força através de músculos e Fáscia, no que podemos chamar de conexão miofascial!

8. Seu corpo gosta de movimentos pouco convencionais!

Ao estimular a fáscia seu corpo irá resgatar movimentos “estranhos” que você nasceu apto para fazer. E que, entretanto, ao longo da vida foi bloqueado devido a inutilização! Com o treinamento fascial você vai perceber que movimentos esquecidos serão corporificados novamente!

9. Nem sempre onde dói é o culpado!

Sabe aquela dor chata e insistente nas suas costas? Ela pode ter origem no pé! Ou mesmo uma dor no joelho pode ter origem na pelve e o conceito dos trilhos anatômicos junto a biotensegridade é capaz de desvendar este mistério.

Assim, com a prática de exercícios que trabalhem o tecido fascial é possível diminuir ou até mesmo eliminar algumas dores do seu corpo de forma duradoura. Deste modo, o treinamento da fáscia ser utilizado como alternativa complementar para fisioterapeutas no tratamento de seus pacientes com dores crônicas, por exemplo.

10. Se espreguice e boceje mais, seu corpo agradece!

Espreguiçar-se e bocejar são movimentos naturais dos seres vivos e, assim como um gato, por exemplo, repete estes movimentos constantemente você também deve. Assim, nos treinos da Fáscia é comum realizar estas duas ações espontaneamente, pois é assim que nos auto-regulamos!

Bônus: exames e diagnósticos médicos não devem ser superestimados, confie no profissional do movimento que você escolheu para acompanhar a sua jornada! Ele te conhece ou conhecerá mais do que o seu médico!

Próximo postRead more articles

Deixe uma resposta