Trilhos anatômicos: conheça a teia que percorre nosso corpo

3 de junho de 2020

Os trilhos anatômicos: conheça esta teia que percorre o nosso corpo

Trilhos Anatômicos, Meridianos Miofasciais ou Continuidades Miofasciais. Você já ouviu falar sobre esses 3 termos? Na verdade todos significam a mesma coisa e eles são extremamente importantes para você praticar o MOVE FLOW!

A origem do termo

Thomas Myers desenvolveu o conceito dos Trilhos Anatômicos para esquematizar as continuidades miofasciais (fáscia e músculos), que ele encontrou junto com seus estudantes, enquanto dissecava cadáveres no Instituto de Ida Rolf na década de 90.

Por sua vez ele incentivava seus alunos a encontrarem transmissão de força miofascial, sem interrupções nessas linhas, e logo havia um mapa corporal de 12 meridianos miofasciais, que chamou de Trilhos Anatômicos!

Em suma, Tom propagou o conceito de Fáscia!

Graças a sua ousadia e marketing americano, mostrou ao mundo todo que a Fáscia é algo que não pode ser mais negligenciado. Demonstrando através de sua abordagem integrativa do movimento e da medicina que conceito deveria ser empregado à chamada medicina do espaço.

Biotensegridade e Trilhos Anatômicos

Por meio da Biotensegridade somos únicos do micro ao macro e não há vazio no corpo, tudo é inter-ligado e inter-dependente. Em síntese, este conceito provém do Design em que Tensegridade mantêm a integridade de estruturas combinando tensão e compressão.

Por sua vez a biotensegridade, diz respeito a tensegridade do corpo humano, sendo os ossos os membros de compressão e a miofáscia como o mar de tensão.

Os trilhos anatômicos, segundo Tom, devem estar fascialmente conectados. Decerto falar que tudo está ligado a tudo torna o tema simplista ao extremo, e a verdade é que somos seres complexos e em constante mudança!

A cada dia as pesquisas apontam para novas descobertas e isso jamais acabará. Pois nós evoluiremos e iremos encontrar sempre novas descobertas, respostas e questionamentos!

Porém, começar o entendimento desse complexo por meio dos Trilhos é algo de muita utilidade para dar um norte inicial para os marinheiros de primeira viagem na teia fascial!

Move Flow e Trilhos Anatômicos

Por esse motivo, o MOVE FLOW utiliza esse conceito para guiar as sequências do método e te ensinar os primeiros passos nesse universo fascinante da Fáscia!

Por hora, desconhecemos algo mais prático e funcional que os Trilhos Anatômicos! E a premissa do MOVE FLOW é facilitar o entendimento desse universo!

Quer entender mais desse conceito no movimento? Faça parte da comunidade MOVE FLOW EM CASA. Cadastre-se gratuitamente para ter acesso a aulas exclusivas para fazer no conforto do seu lar em todos os dias da semana!

Veja Também

POR QUE TREINAR A FÁSCIA?

Imagine que a Fáscia Superficial é como um mel: quando cristalizado é necessário manipular para voltar ao estado mais viscoso, e quando o mel está muito líquido também, para ter sua firmeza resgatada. Porém, a forma de estimular difere nas duas situações.

Fáscia Hidratada: a importância de deslizar e alongar!

O que é o que é? Composto de fibras de colágeno, elastina e muita água? Isso mesmo, o tecido fascial; esta estrutura que permite que nosso corpo tenha flexibilidade, elasticidade e força, contanto que a fáscia esteja hidratada, permitindo, desta forma, o deslizamento entre músculos e demais estruturas!

O que é fáscia? O papel deste sistema singular em nosso organismo!

Nos estudos escolares acerca do corpo humano, entendemos que a estrutura básica do ser humano se compõe de ossos, músculos, órgãos, articulações, nervos, etc, porém, você sabia que esta “receitinha” acerca do nosso corpo é incompleta? O corpo também é formado por um sistema singular conhecido como fáscia! 

10 coisas que você precisa saber sobre a Fáscia!

Alguma vez você já ouviu falar da fáscia? Se você não é  um profissional do movimento ou um praticante ativo de exercícios físicos a probabilidade de não conhecer este tecido que reveste todo o nosso corpo é muito grande.

Os 10 pilares do treinamento MOVE FLOW

Visando o aperfeiçoamento integral do praticante em sua busca por uma vida mais plena, o MOVE FLOW reúne os princípios do seu método (música, respiração, caminhos e o flow), benefícios da fáscia e as vertentes do treinamento fascial em um total de 10 pilares listados para guiar a aplicação do MOVE FLOW.

A importância da música na prática do MOVE FLOW

Você já parou para pensar o quanto pode ser prazeroso praticar as suas atividades físicas concentrando suas atenções ao seu corpo com o auxílio de uma playlist apropriada a cada momento da aula?

Bola texturizada: como utilizá-la nas aulas do MOVE FLOW?

Na prática do MOVE FLOW, além de seguirmos os 4 princípios — a música, a respiração, os caminhos e o flow — contamos também com uma ferramenta essencial na sequência de exercícios: a bola texturizada MOVE FLOW! Mas você sabe o que é a bola texturizada e quais os benefícios desta ferramenta para o nosso corpo?

Conheça os 10 principais benefícios do método MOVE FLOW

Criado m setembro de 2017 pela educadora física Fernanda Avancini, o método MOVE FLOW conquistou milhares de pessoas em um curto período de menos de cinco anos; graças a uma técnica inovadora até então nunca vista e experimentada por profissionais do movimento e praticantes.